O queijo cheddar não é queijo, ao menos na maioria das vezes, não é queijo e nem mesmo cheddar.

 

O queijo cheddar que você adora não é queijo

 

Queijo cheddar não é queijo. Essa afirmação te pegou de surpresa, né? Acontece. Apesar de saboroso e muito similar ao queijo, o cheddar guarda algumas peculiaridades.

Vem com a gente conhecer mais sobre esse assunto e descubra porque, diferente do queijo da canastra, ele não é queijo.

Por que o queijo cheddar não é queijo?

 

O queijo tipo cheddar, de cor bem alaranjada, que a maioria das redes de fast-food vende nos sanduíches, e que aqui no Brasil foi incorporado nas pizzas e batatas fritas, na verdade é uma massa processada, preparada com queijos variados, água e leite em pó, mais emulsificantes, aroma e corantes artificiais.

Teoricamente, nem poderia ser chamado de queijo; e por isso que, por aqui, o que se encontra por aqui, normalmente, é o chamado queijo TIPO cheddar.

O verdadeiro queijo cheddar

 

queijo cheddar original – nascido na Inglaterra e mais tarde difundido em outros países de língua inglesa – tem sabor bem diferente da versão processada, que se popularizou no mundo. Ele é suave e pode ter notas aromáticas de nozes, maçã e café torrado. A aparência também é outra. 

A coloração dele varia, naturalmente, do marfim ao laranja, de acordo com a raça do animal que produz o leite, a região onde ele pasta e o tempo de maturação das peças de queijo. É o chamado terroir, termo bastante usado no vocabulário dos vinhos e que corresponde a uma combinação de detalhes específicos de solo e condições climáticas de cada região. 

O tom laranja do cheddar original vem do leite ordenhado na primavera e no verão, quando a quantidade de caroteno em sua composição é maior.Sendo assim, há uma tendência em achar que os cheddars com mais pigmento são melhores, por isso a indústria acrescenta corante artificial nas massas de queijo processado.

Muitas vezes isso também ocorre com o cheddar natural produzido em outras épocas do ano. Ele recebe corante de urucum para ganhar a mesma cor dos exemplares produzidos nas estações mais quentes e aumentar, assim, o seu valor no mercado. 

 

Calma, não precisa parar de comer seu “X-Cheddar”, mas vale a dica que aquele gosto marcante e inconfundível que lembra queijo, bem… na maioria das vezes ele não é assim tão real! que 

 

Rolar para cima
Copy link
Powered by Social Snap