Curados, mofados e artesanal ah… São tantas as opções. Hoje, o queijo ocupa uma posição privilegiada nas prateleiras dos supermercados, lojas especializadas e feiras de produtores. Com uma variedade tão grande de produtos, que nos consumidores devem entender um pouco deste imenso mundo de “produtores de queijo” para obter produtos de qualidade e adequados ao uso pretendido.

Uma das opções são os queijos frescos como o mascarpone, ricota, cottage, minas frescal e queijo de coalho, são bons exemplos. Ao compra-lo atente-se ao seu período de validade, por não passarem pelo processo de maturação, o ideal é consumir durante este período.  Evite sempre comprá-los quando estiver com sua textura ressecada, coloração amarelada e com sinal de mofo e odor.

Queijos moles como de exemplo o queijo Brie e o Camembert: Na hora de comprar, deve-se observar sua elasticidade, aroma, com características um pouco adocicadas e aromáticas, isso só pode dizer que é produto de alta qualidade. Mas se a embalagem ou a refrigeração não for boa, evite comprá-los, preste atenção ao prazo de validade. Se houver endurecimento no centro do queijo, ou se o queijo tiver um cheiro forte de amônia, e rosa e vermelho na casca, não compre nem consuma.

Queijo semiduros como de exemplo tem o queijo Minas Artesanal: A melhor opção seria experimentar o queijo para detectar excesso de sal ou amargo caracterizado pelo uso excessivo de coalho, que é um dos componentes do processo de produção. Esses queijos geralmente não têm prazo de validade, só o de produção, pois armazená-los corretamente pode dar continuidade ao processo de cura e melhorar a textura e o sabor. Evite comprar quando estiver com aparência quebradiça, com tonalidades diferentes da casca.

Já os queijos duros são aqueles de massa prensada e cozida, com a casca mais endurecida, pode ter uma cor mais intensa, e com menos umidade do que o interior do queijo. Quando comprar, preste atenção ao teor de sal. Para este tipo de queijo é bom saber para qual uso o queijo terá. Se é para ralar prefira um de textura mais firme, para usar em tábuas de frios, prefira um de massa mais macia, para consumo in natura com bebidas alcoólicas prefira um mais quebradiço e complexo em aroma e paladar.

E por ultimo queijos azuis e defumados, são aqueles que passam por processos onde lhe são acrescidos elementos externos ao leite: no caso dos queijos azuis, o processo é a inoculação em seu interior de fungos específicos, como exemplo o gorgonzola, o queijo defumado sofre ação de saborização através do uso da fumaça. Ao comprar estes queijos, verifique a validade e a integralidade da embalagem, a refrigeração é indispensável à maioria destes tipos de queijo.

Esperamos que tenha gostado dessas dicas para hora de comprar queijo!

Quer saber mais sobre queijos,?? Confira no nosso site.

Rolar para cima
Copy link
Powered by Social Snap