O sabor é o atributo mais importante do leite, pois determina a aceitação e preferência dos consumidores.Mas , e quando o leite tem sabor estranho, o que fazer?

Em termos de mercado, o leite tem muitos concorrentes, como os refrigerantes, cujos fabricantes também buscam fazer do sabor sua principal qualidade, mas com a vantagem de serem produzidos de acordo com fórmulas químicas, e assim tendo mais controle do sabor e uniformidade em todos os momentos.

Por ser o leite um produto biológico, seu sabor é afetado por fatores genéticos e ambientais. Esse fato comprova os cuidados que devem ser tomados para evitar alterações no sabor do leite, fundamental para manter a preferência do consumidor ou ampliar os mercados existentes.

Os motivos para a mudança de sabor são diversos, os quais estão principalmente relacionados ao manejo dos animais e à forma como o leite é processado. Mesmo após o processamento industrial (pasteurização) e embalagem, o leite ainda absorve o gosto ruim. Neste caso, para protegê-lo de todas as possíveis lesões, a embalagem utilizada deve ser de material impermeável.

Quando o sabor do leite estiver com gosto ácido, amargo, maltoso, pútrido, “sujo”, normalmente, esta mudança é relacionada com a contaminação microbiana, especialmente bactérias psicrotróficas e coliformes.

Mas quando o sabor está “estranho”, “salgado”, “passado” (não fresco), a alteração, não tem uma causa específica, ou seja, não tem uma definição em termos sensoriais e aparece esporadicamente, sem previsão.

Os fabricantes precisam estar com todos os cuidados e boas práticas de fabricação em dia, com processos rígidos de controle de qualidade… Esse é o caso do Laticínios Taquari, que preza sempre pelo sabor do leite e satisfação de seus clientes!

Rolar para cima
Copy link
Powered by Social Snap